sábado, 21/09/2019
Início » Editorias » Cultura » Atriz sergipana faz sucesso em São Paulo
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Letícia Sobral, na propaganda do T-Cross

Atriz sergipana faz sucesso em São Paulo

Compartilhe:

O T-Cross, o novo carro da Volkswagen, chama os concorrentes de dinossauros. Jogada de marketing, claro. Mas muito melhor que isso é quem pilota o veículo. A atriz aracajuana Letícia Sobral que reside em São Paulo há sete anos. Recentemente, ela esteve em Aracaju para o lançamento do veículo na Maracar.

“A seleção para o comercial foi em janeiro e gravamos em fevereiro, em São Paulo e Rio de Janeiro. A pós-produção para animação dos dinossauros foi feita fora do Brasil, por isso demorou um pouco para tudo ficar pronto”, contou Letícia ao SÓ SERGIPE.  A propaganda pode ser vista nas redes sociais e TVs do todo país estrelando o comercial.

“Eu tive o privilégio de ser convidada para fazer esse lançamento do T-Cross na Maracar Veículos. Eles prepararam o evento com muito cuidado e estavam orgulhosos por uma atriz sergipana estrelar o comercial”, afirmou.

Hotel Marina, peça teatral em que Letícia Sobral atua

Em São Paulo ela está trabalhando com áudio visual e teatro. “Estou atuando na peça de teatro documentário chamada Hotel Mariana, sobre a tragédia ocorrida em Minas Gerais, em 2015.

A peça estará, nos dias 11 e 12 de maio, na 14ª edição do Festival Palco Giratório, no Sesc, em Porto Alegre.

Letícia atua com a Bamba e Cia, com a primeira dramaturgia do Marcelino Freire, “um nordestino querido muito talentoso, previsto para estrear este ano”.

Na agenda dela tem a gravação de um curta sobre o universo Dominatrix. “Está sendo um aprendizado conhecer sobre esse assunto tão distante da minha realidade. Essa é uma das coisas que mais gosto na minha profissão”, ressaltou.

Nos dias 11 e 12 de maio, Letícia estará na 14a edição do  Festival Palco Giratório, no Sesc, em Porto Alegre.

Amor e serviço

O sonho de ser atriz acompanha Letícia desde criança. “Estudei no Arquidiocesano,  o teatro era muito forte na escola e fiz parte do grupo de teatro amador, o Arquibancada. Essa participação me deu  uma excelente base artística”, lembrou.

Chegada à época de fazer um curso superior, não havia artes cênicas e ela foi para o jornalismo, formando-se na Universidade Tiradentes.

“Mas o desejo de ser atriz sempre continuou comigo. Quando abriu o curso de licenciatura em teatro, na Universidade Federal de Sergipe (UFS), fiz parte da primeira turma, mas me mudei pra São Paulo antes de concluir o curso”, contou.

A mudança de capital foi com o intuito de estar em um lugar que lhe proporcionasse boas oportunidades nessa carreira, além de estudar Artes Cênicas. Em São Paulo, ela diz que aprendeu muito, conheceu profissionais brilhantes e se sente realizada por trabalhar com o que gosta. “Isso, realmente, faz toda diferença. É amor aliado ao serviço”, confessou.

“O ritmo daqui de São Paulo é bem frenético e, às vezes, sinto falta da calmaria do mar de Aracaju, o tempo que a cidade caminha. Mas ainda bem que eu tenho a sorte de poder, pelo menos duas vezes ao ano, dar uma escapada e estar com a família e amigos”, disse.

Compartilhe:

Leia Também

Itabaiana vai sediar Festival Internacional de Cinema

Cinco dias de debates, exibição de filmes, palestras e muita discussão técnica sobre o segmento …

WhatsApp chat