segunda-feira, 28/09/2020
Sistema drive thru no Shopping RioMar começou hoje

Revoltados pela não abertura dos shoppings, lojistas defendem que o Fórum Empresarial saia do Cogere

Revoltado com a decisão do governador Belivaldo Chagas, de só permitir a reabertura dos shoppings de Sergipe a partir do dia 14 de agosto, o presidente da Associação dos Lojistas do Shopping RioMar, Paulo Escariz, defendeu hoje, 6, que o Fórum Empresarial de Sergipe se retire do Cogere (Comitê Gestor de Retomada Econômica). De acordo com Paulo, “o governador está brincando com o sentimento dos empresários. Vai para um rádio, anuncia que pode abrir os shoppings, cria uma expectativa e depois diz que não vai fazer. Ele está brincando com o sentimento de pessoas que estão em desespero”, desabafou.

Paulo Escariz, presidente da Associação dos Lojistas do Shopping RioMar

Paulo classifica a quarentena de Sergipe, por conta da covid-19, “como a maior do mundo; são cinco meses”. E não poupou críticas ao governador que, na opinião dele, “parece que tem prazer de maltratar os lojistas”. Ao defender que o Fórum Empresarial deixe o Cogere, Paulo Escariz completa: “vai estar fazendo o que lá? Endossando o que não concordamos? Minha decepção é total. Todos dos números da covid-19 estão decrescendo, mas somente os shoppings estão sendo penalizados. É um absurdo”, completou.

“Qual o motivo do Fórum Empresarial participar do Cogere?” O questionamento é do presidente da Associação dos Lojistas do Aracaju Parque Shopping, Glaydson Lacerda, revoltado com a não abertura do shopping esta semana. Para ele, a classe tem que ser ouvida, a sugestão que for dada tem que ser discutida e o não atendimento justificado. “Pelo que vi, Sergipe não vem tendo crescimento na pandemia. Em todos os Estados, os shoppings estão abertos. Está aberto em Feira de Santana e Salvador, na Bahia; em Maceió, Alagoas; e em Recife, Pernambuco. Por que Aracaju não está? Será que somente Aracaju é que está certo e os outros estão errados?”, pergunta.

O gerente geral do Aracaju Parque Shopping, Fábio Teixeira, disse que gostaria que o shopping estivesse aberto esta semana, por causa  do dia dos pais. “Por prudência, a abertura foi postergada. Enxergo de forma positiva o fato de termos uma data”, afirmou, ao se referir ao 14 de agosto. Para ele, “é importante para os lojistas se prepararem para operação. Nós já estamos prontos, mas não me cabe questionar a decisão do governador”, ponderou.

Leia a Ata do Cogere 05.08.2020

O empresário Messias Peixoto, proprietário do Shopping Peixoto, em Itabaiana, está desolado com a decisão de Belivaldo Chagas em adiar a abertura dos centros. “Os lojistas estão sem fôlego. Foi muito frustrante, uma decepção”, disse. Assim como os demais shoppings, o Peixoto está fazendo o drive thru e delivery. Mas segundo Messias, isso não funciona em Itabaiana, onde as demais lojas estão abertas.  “Não corresponde a 20% das vendas”, disse, ao defender que  os shoppings já deveriam estar funcionando, aliviando o desespero  dos empresários.

Ditatorial

Rangel Alves: “decisões irracionais”

“Quanto mais queremos conversar, mais enfurecido ele fica e toma decisões irracionais, provando que é um ditador”. A reação contra a decisão do governador Belivaldo Chagas é do empresário Rangel Alves de Menezes, que representa os lojistas do Shopping Prêmio, em Nossa Senhora do Socorro. Para ele, não faz mais sentido o Fórum Empresarial participar das reuniões do Cogere, porque o empresariado não é mais ouvido. “É de pegar a chave da loja e entregar a ele”, frisou.

Recentemente, Rangel participou de um ato semelhante na praça General Valadão, em Aracaju, quando os empresários entregaram, de forma simbólica, as chaves das empresas a Belivaldo. Para Rangel, é inadmissível, incompreensível, os shoppings de Aracaju estarem fechados. “Nós como lojistas estamos todos preparados desde abril para retornar. Acho que depois da carta que entregamos ao governador, o clima ficou muito pior”.

O presidente da Associação dos Lojistas do Shopping Jardins, Saulo Emídio de Araújo Santos, disse que a decisão de se abrir os shoppings no dia 14 foi mais segura, “porque se tivesse aberto hoje, corria o risco de vir uma liminar da Justiça e complicar. É melhor ter segurança e abrir definitivamente dia 14. Estamos vendendo no esquema drive thru e as pessoas podem usar as plataforma de entrega gratuita. Nós colocamos três pontos de entrega e a pessoa nem precisa sair do carro”, explicou Saulo.

 

 

Discussão irá para a pauta

Joaquim Ferreira, coordenador do Fórum Empresarial

O coordenador do Fórum Empresarial de Sergipe, Joaquim Ferreira, disse que “tem a obrigação  de proceder conforme a maioria das entidades desejar”, disse, referindo-se à postura  do empresário Paulo Escariz,  que defende a saída do Fórum das reuniões do Cogere. Além de Paulo, outros representantes de lojistas dos shoppings também pensam a mesma coisa. Ferreira afirmou que na próxima reunião do fórum, no dia 11 de agosto, a discussão fará parte da pauta.

Enquanto representante do Núcleo de Desenvolvimento Econômico e Social de Sergipe (NDES), “será sempre pela manutenção de todos os canais de diálogo entre os empresários e os diferentes setores do Governo”.

 

Leia Também

Governo de Sergipe celebra acordo operacional com operadora de turismo Agaxtur

A partir desta segunda-feira (28), os produtos turísticos de Sergipe passam a ser comercializadas pelo …