quinta-feira, 04/06/2020

A virada de mão!

Compartilhe:
David de Andrade Rocha (*)

Podemos observar um pessimismo acentuado nos últimos pregões da Bolsa de Valores, claro que não sem razão, já que só no mês de fevereiro o Ibovespa (principal índice de ações do Brasil) caiu -8,43%. Mas essa queda é mais regada pelo medo de uma possível deteriorização da economia e vem precificando a queda do Grau de Investimento do Brasil, o que pode criar muitos efeitos colaterais.

Mas devemos nos preparar para o que os analistas chamam de “virada de mão”, isso quer dizer a mudança completa do sentido que o Ibovespa segue nesse momento. A banda de oportunidades é muito larga e é capaz de o índice cair mais, até que ele mude de direção. Isso tudo ocorre por problemas macros e internos nas empresas, hoje negociadas muito barato.

Por isso, os economistas acreditam que já há uma precificação da perda do grau de investimento e supõem que as ações não cairão muito mais do que já caíram. Nesse caso, para os investidores, cria-se um túnel de oportunidades de comprar ações resilientes muito descontadas. Essas ações acompanharam a queda do Ibovespa, mas continuam dando lucros muito interessantes e com ótimos fundamentos que garantem sua sobrevivência.

Não existe o melhor momento para se aproveitar a virada de mão que está por vir, por isso as pessoas vão comprando pequenos lotes de ações durante o tempo em que se preparam para o pivô que deverá chegar. Lembre-se, é esperando o momento perfeito que perdemos grandes oportunidades. Então, é melhor aproveitarmos as oportunidades enquanto elas para nós se apresentam.

Em breve poderemos ver que o medo de uma ruptura da bolha da China e o medo do aumento do dólar podem nos ser bem úteis, se aproveitarmos de maneira correta para lucrar com esse desfecho. Para isso recomendo que procure um agente de investimentos para investir corretamente em vez de tentar investir por conta própria.

O fato de investir corretamente nesse momento pode ser o pivô para um verdadeiro aumento de patrimônio, assim sendo, invistam de maneira consciente e aos poucos para aproveitar cada vez mais as oportunidades que se abrirão.

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

Majesty - Escola de FinançasPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Leia Também

Reflexão sobre investimentos

Com o aumento do receio com a economia global, os investidores passaram a se preocupar …