segunda-feira, 16/12/2019
Início » Editorias » Esportes » Charles Hardman » IFS debate, nesta quarta, “Esporte, racismo recreativo e ódio”
Powered by Rock Convert
Todos contra o racismo Foto: Reprodução

IFS debate, nesta quarta, “Esporte, racismo recreativo e ódio”

Compartilhe:

Em meio a recentes episódios nos estádios de futebol, em que torcedores estão agredindo verbalmente jogadores negros, a Coordenadoria de Ciências Humanas e Sociais (CCHS) do Instituto Federal de Sergipe promove, nesta quarta-feira (20), quando se celebra o Dia Nacional da Consciência Negra, uma Roda de Saberes para discutir  “Esporte, racismo recreativo e ódio”.

O evento começa às 8 horas da manhã, no campus universitário de Lagarto. Na ocasião, será tratado o conceito de “racismo recreativo”, com base no conceito do professor e jurista Adilson Moreira: “uma política cultural que usa do humor para expressar hostilidade em relação a minorias raciais”.

De acordo com o professor doutor do Instituto Federal de Sergipe (IFS), Luiz Carlos Vieira Tavares, conhecido como Mestre Lucas, “o humor racista pode ser considerado discurso de ódio e as instituições de ensino precisam colocar em pauta este tipo de debate sobre as relações étnico-raciais no futebol brasileiro”.

“Esse problema vem acontecendo com frequência no Brasil e no exterior, mesmo havendo a pressão da mídia e dos próprios jogadores para que casos de racismo não aconteçam”, completa.
Segundo o Observatório da Discriminação Racial no Futebol, 60 casos de racismo aconteceram nesta temporada. Ainda segundo a ong, 42 desses episódios foram registrados no Brasil, 13 no exterior envolvendo atletas brasileiros e cinco nas competições sul-americanas.

O Dia Nacional da Consciência Negra foi instituído oficialmente mediante a Lei de número 12.519, de 10 de novembro de 2011.

Compartilhe:

Leia Também

Lourival Baptista conquista o bicampeonato na Liga dos Quarentões

Na arena Anchietão, Lourival Baptista vence o Arauá por 3×2 após as cobranças de pênaltis …

WhatsApp chat