quarta-feira, 12/12/2018
Início » Segurança Pública » Termina rebelião no Compajaf
Duplichaves
Mulheres e crianças liberados pelos presos e sendo atendidos no Compajaf Foto: Ascom Sejuc

Termina rebelião no Compajaf

Share Button

Depois de uma exaustiva negociação, a Secretaria de Justiça e Defesa do Consumidor (Sejuc) convenceu parte dos internos do pavilhão C do Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf) a liberar os 93 familiares que estavam com eles desde às 13 horas da sexta-feira, 20, dentro da unidade, dia de visita. Todo esse processo foi coordenado pelo secretário Cristiano Barreto e teve o acompanhamento da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil.

“Não houve nenhuma fuga no Compajaf pois, quando o problema  começou nós adotamos todos os procedimentos de segurança necessários. O diálogo  foi intenso e conseguimos convencer os internos a liberarem os familiares deles”, explicou  Cristiano Barreto. Ele ressaltou que os agentes e guardas prisionais que atuam no Compajaf, juntamente com a equipe da empresa Reviver foram ágeis em adotar os primeiros procedimentos de contenção, evitando que o problema tomasse maiores proporções.

Rapidamente, uma unidade do Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope) e agentes de outras unidades, a exemplo do Presídio Feminino, foram se somar aos demais colegas. Enquanto isso, foi acionado o Ciosp (Centro Integrado de Operações em Segurança Pública) que deslocou equipes do Batalhão de Choque, Rádio Patrulha, Getam da Polícia Militar, além de unidades do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que permaneceram na unidade até a resolução de todo o problema.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Robson Barros, e os conselheiros Wilson Vasconcelos e Pâmela Salmeron presenciaram o fim da rebelião e a volta dos internos para as celas, quando, a pedido dos presos, voltaram a unidade para conversar com eles. A data para esse diálogo ainda será definido.

Apoio – Quando foram iniciadas as negociações, a Sejuc conseguiu que, inicialmente, 27 pessoas, entre mulheres, crianças e idosos, fossem liberados. No início da noite, quatro pessoas saíram e por volta de 1 hora da madrugada do sábado, 21, outras 24.

Assim que saíram do pavilhão, as pessoas foram atendidas por equipes de assistência social do Compajaf, Samu e Corpo de  Bombeiros para verificação da pressão arterial. As crianças  – algumas delas bebês – receberam água e que as que tiveram necessidade, fraldas novas.

Por determinação do secretário Cristiano Barreto, as 24 pessoas que saíram na madrugada foram levadas em casa em virtude do horário, garantindo, assim, a segurança delas.

Durante a madrugada, todas as equipes do Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe) permaneceram no Comapajaf, apoiadas pelos integrantes dos demais órgãos de segurança e de saúde. As negociações  recomeçaram por volta das 6 horas da manhã e logo depois a Cavalaria da Polícia Militar fez o policiamento no entorno do presídio. Pouco antes das 10 horas da manhã, os 87 internos concordaram  em retornar às celas e liberar o restantes dos familiares.

O mesmo procedimento que ocorreu com as primeiras pessoas que saíram durante a madrugada, foi repetido com as que saíram por último. Todos foram atendidos por profissionais de assistência social e saúde do Compajaf,  Samu e Corpo de Bombeiros.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Técnicos do Depen fazem fiscalização na Sejuc

Os recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), da ordem de R$ 12 milhões, investidos pela …