terça-feira, 18/12/2018
Início » Editorias » Turismo » Sergipe terá vôo para a Argentina
Duplichaves
O Governo do Estado reduziu em 6% o ICMS do combustível para a Gol

Sergipe terá vôo para a Argentina

Share Button

A partir de 04 de novembro deste ano, Sergipe passará a ter voos regulares para Buenos Aires, capital da Argentina, primeiro destino internacional regular do Aeroporto Santa Maria, em Aracaju. Para possibilitar o novo destino aéreo, o governador Jackson Barreto assinou o Termo de Acordo entre o governo do Estado, por meio por meio da secretaria de Estado de Turismo (Setur), com a Gol Linhas Aéreas, nesta quinta-feira, 14. O voo realizado pela Gol fará escala em Salvador e o tempo médio de viagem até a capital argentina será de quatro horas e meia, já contando com a escala. A aeronave será um Boeing 737-800.

Para Jackson Barreto, a implantação do novo destino aéreo regular é um marco para o estado. “É um dia histórico. O primeiro voo internacional saindo de Aracaju. Esse voo da Gol tem uma importância fundamental porque nos coloca no cenário internacional. É um avanço muito grande. Resultado do trabalho do nosso governo para fortalecer cada vez mais o turismo. Estamos investindo, atualmente, mais de R$ 100 milhões nessa área, para criar mais opções, mais destinos para aqueles que visitam o nosso estado. Além da iniciativa do governo com as obras, vamos, agora, iniciar também um grande trabalho de marketing do nosso estado a nível internacional, nacional e regional”, afirmou.

O diretor de Relações Institucionais da Gol, Claudio Neves Borges, considera que a nova operação abrirá as portas do estado para os países do Mercosul. “A Gol tem a honra e privilégio de ser a primeira linha aérea a fazer o voo internacional regular no estado de Sergipe. A gente vê com muito bons olhos essa iniciativa. Fizemos uma pesquisa de mercado que prova que existe uma demanda reprimida para o estado. É notório que, ao lançar o voo, a gente espera uma explosão dessa demanda e prevemos isso com um ponto extremamente positivo para o estado”.

Para viabilizar a operação, o governo do Estado concedeu incentivo no QAV (querosene de aviação), reduzindo a alíquota do ICMS incidente para 6%. Claudio Neves elogiou o esforço do Estado para viabilizar o procedimento. “O governo do Estado merece todos os louros, pois se esforçou para isso. Ele entendeu que o transporte aéreo é um indutor da economia, por isso trabalhou conosco para reduzir o custo do transporte para que a gente pudesse trazer o voo”.

Leia mais:

Fecomércio faz planejamento estratégico com trade turístico

 

 

 

Share Button
WWebsites

Leia Também

Presidente Bolsonaro, o turismo quer e pode ajudar

Carlos Prado* O país, a despeito do clima nervoso da campanha eleitoral, sai fortalecido pela …