terça-feira, 23/10/2018
Início » Editorias » Cidades » Sergipe tem saldo negativo de 6.554 empregos
Duplichaves
O desemprego preocupa os sergipanos

Sergipe tem saldo negativo de 6.554 empregos

Share Button

No primeiro trimestre deste ano – janeiro a março – Sergipe teve um saldo negativo de 6.554 empregos. Desse total, 2.477 foram somente no mês de março. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ao mostrar que em todo Brasil existem  14,2 milhões de desempregados, batendo recorde da série histórica. Os números estaduais foram analisados pelo Boletim Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Em Sergipe, entre os setores que apresentaram saldos negativos, no mês de março, o grande destaque foi o da agropecuária, que somou 1.323 vagas a menos, principalmente no cultivo de cana-de-açúcar. A construção civil, com a redução de 330 postos de trabalho, apresentando o pior desempenho nas áreas de construção de difícil e de instalação e manutenção elétrica. A indústria de transformação também apresentou redução significava, com a redução de 293 vagas de emprego, principalmente na fabricação de álcool.

Para os setores de serviços e do comércio, os resultados também foram negativos, com redução de 286 e 261 empregos, no mês em análise. Entretanto, no primeiro trimestre do ano, o setor de serviços ainda contabiliza saldo positivo, com a criação de 110 novas vagas, já o setor do comércio, considerando o primeiro trimestre, acumula saldo negativo de 1.096 empregos.

No mês em análise, somente o setor de serviços industriais de utilidade pública (grupo que inclui as empresas responsáveis pela distribuição de serviços essenciais, como água e energia elétrica) registrou saldo positivo, com a criação de 66 novos empregos. Considerando o acumulado do ano, o setor gerou 252 novos empregos.

Municípios – Entre os municípios sergipanos com mais de 30 mil habitantes, no mês de março de 2017, contabilizaram os maiores saldos negativos, os municípios de Capela e Aracaju, com redução de 1.452 e 685 postos de trabalho, respectivamente. Em Capela, a agropecuária foi a principal responsável pelo saldo negativo, já em Aracaju, a construção civil e o setor de serviços apresentaram as maiores reduções de vagas de emprego.

Nossa Senhora do Socorro apresentou o melhor resultado entre os municípios sergipanos, com a criação de 143 novas vagas, geradas principalmente no setor de serviços e da indústria de transformação.

Brasil – A taxa de desemprego no Brasil atingiu 13,2% no trimestre encerrado em fevereiro, informou na sexta-feira,. 31, o IBGE. Com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), foi apurada uma alta de 1,3 ponto percentual na comparação com o trimestre anterior, sendo a maior taxa de desocupação no País da série histórica do indicador iniciada em 2012.

Com o resultado, o Brasil tem 13,5 milhões de pessoas desocupadas e teve alta de 11,7%, ou seja, mais de 1,4 milhão de pessoas quando comparada ao trimestre encerrado em novembro de 2016. Na comparação com igual trimestre de 2016, a alta foi de 3,2 milhões no número de desempregados no País, informou o IBGE.

 

Share Button
WWebsites

Leia Também

Petrobras anuncia redução de 2% no preço da gasolina

A Petrobras anunciou hoje (22) uma redução de 2% no preço da gasolina comercializada em …