terça-feira, 26/03/2019
Início » Editorias » Negócios » Sergipe apresenta saldo negativo de empregos formais no mês de fevereiro
Duplichaves
Sergipe apresenta saldo negativo de empregos

Sergipe apresenta saldo negativo de empregos formais no mês de fevereiro

Publicado em 30 de março de 2017, 14:24

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), indicou que, em fevereiro,  houve saldo negativo de 3.412 empregos formais no Estado. O saldo é fruto da diferença entre admissões e desligamentos.

Entre os setores que apresentaram saldos negativos, no mês analisado, destacaram-se a indústria de transformação e a agropecuária. No primeiro setor, houve redução de 2.641 empregos, sendo a fabricação de açúcar em bruto a atividade que mais colaborou para o mau desempenho, contabilizando 1.902 empregos a menos. Já o setor da Agropecuária apresentou redução de 579 postos de trabalho, com destaque para a atividade de cultivo de cana-de-açúcar.

No segundo mês do ano corrente, somente os setores de Serviços e os de Serviços Industriais de Utilidade Pública (grupo que inclui as empresas responsáveis pela distribuição de serviços essenciais, como água e energia elétrica) registraram saldos positivos, com a criação de 215 e 6 novos empregos, respectivamente.

No setor de serviços, que teve melhor desempenho, os serviços de educação foi o principal colaborador, enquanto que nos serviços industriais de utilidade pública, o saldo positivo deveu-se, principalmente, à atividade de eletricidade, gás e outras utilidades.

Emprego – Entre os municípios sergipanos com mais de 30 mil habitantes, apenas São Cristóvão e Lagarto apresentaram bons resultados no saldo de empregos, com a criação de 150 e 76 novas vagas, respectivamente.

O setor que se destacou em São Cristóvão foi o de Serviços e em Lagarto o da indústria da transformação.

Por sua vez, os municípios de Capela, Aracaju e Poço Redondo contabilizaram saldos negativos de 389, 205 e 143 postos de trabalho, respectivamente. Nesses municípios contribuíram para o resultado: o setor da agropecuária em Capela e o de serviços em Aracaju e Poço Redondo.

Leia Também

O BRASIL SUBFINANCIA O SEU SISTEMA DE PROTEÇÃO SOCIAL

Emerson Sousa (*) Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um sistema de …