sábado, 23/06/2018
Início » Editorias » Cidades » Procon Estadual autua Sal e Brasa por propaganda enganosa
Equipe do Procon Estadual foi ao Sal e Brasa ontem à noite

Procon Estadual autua Sal e Brasa por propaganda enganosa

Share Button

A Coordenadoria Estadual de Defesa do Consumidor (Procon) autuou o restaurante Sal e Brasa, localizado na orla da Atalaia, por propaganda enganosa e falta de higiene na cozinha.  A fiscalização ocorreu na noite da terça-feira, 12, num trabalho conjunto com o Ministério Público Estadual e Procon Municipal. A direção do restaurante terá 10 dias para apresentar a defesa e somente depois desse período é que o Procon vai decidir se aplica ou não uma multa.

Valor indigesto

O diretor do Procon Estadual, Andrews Mathews, explicou que a propaganda enganosa praticada pelo Sal e Brasa era o seguinte: a publicidade apresentava um preço promocional de R$ 36,90 de domingo à sexta e eles utilizavam uma data comemorativa para elevar o preço absurdamente. Como não havia preço fixo, aplicamos o indubio pró-consumidor. Na noite de  terça, dia dos namorados, eles estavam cobrando  o jantar a R$ 64,90, por pessoa”.

“Além da autuação, as pessoas que estavam jantando no Sal e Brasa pagaram o valor promocional de R$ 36,90 e não R$ 64,90. O trabalho do Procon Estadual mereceu aplausos por parte dos clientes do restaurante”, contou Andrews. Quanto a fiscalização na cozinha, ele disse que a mesma “estava um horror” e exigiu que a direção do restaurante tomasse as providências necessárias.

Andrews Mathews ainda não tem o valor da multa, caso ela seja aplicada, porque depende da análise de alguns fatores, dentre eles, o faturamento da empresa para que seja feita o cálculo.

Além do Sal e Brasa, a equipe visitou a Churrascaria Fuego, que foi autuada pelo Procon Municipal. O restaurante Deck, também fiscalizado, estava todo em ordem.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Mais de 10 mil feminícidios ficaram sem solução no Brasil em 2017

No ano passado, mais de 10,7 mil processos sobre assassinatos de mulheres no Brasil ficaram …