sábado, 23/06/2018
Início » Editorias » Segurança Pública » Polícias sergipana e baiana desarticulam quadrilha
Cleciano Vieira Santos, Adomarcos Silva Souza e Adagilson Nunes de Jesus foram presos na sexta (Foto: SSP)

Polícias sergipana e baiana desarticulam quadrilha

Share Button

Uma ação conjunta entre as polícias de Sergipe e Bahia conseguiu desarticular uma quadrilha acusada de crimes de pistolagem nestes dois Estados e também em Pernambuco. A ação ocorreu na sexta-feira, em Pedro Alexandre (BA), houve reação por parte de um dos acusados e no final uma pessoa morreu, outra foi feirada e três presos. Foram apreendidas três pistolas, sendo uma ponto 40, duas ponto 380, outras duas armas longas e uma farta munição.

“Essas investigações se iniciaram há cerca de oito meses quando assumimos a diretoria do Cope (Complexo de Operações Policiais Especiais), dando andamento a um inquérito de 2012, que apurava o assassinato de Givaldo e Medrade. Passamos a movimentar o inquérito que ainda não possuía autoria definida. A Divisão de Inteligência (Dipol) começou a auxiliar na investigação e deflagramos a operação para o cumprimento de quatro mandados de prisão”, afirma o delegado Dernival Eloy, diretor do Cope. Todos os indivíduos eram moradores município de Pedro Alexandre, na Bahia.

Durante a abordagem dos policiais aos acusados, Úilson Gonçalves de Souza reagiu, armado com um fuzil R15 e uma escopeta calibre 12, deflagrou disparos contra os policiais e, diante da reação policial, foi alvejado e veio a óbito. Adagilson também reagiu, mas não chegou a sacar a arma, ele foi conduzido coercitivamente.  Na ocasião foram apreendidas ainda três pistolas: uma .40 e duas .380, além de armas longas e grande quantidade de munição.

 Os presos possuem mandado de prisão também pela morte do ex-vereador Claudeir dos Santos, conhecido como Pinho de Santa Rosa, morto em março deste ano no município de Poço Redondo; do ex-prefeito do município de Pedro Alexandre, Petrônio Pereira Gomes e do vice-prefeito, que teve o carro alvejado por mais de 60 tiros, a vítima sobreviveu e reconheceu os criminosos. O delegado afirma ainda que eles são suspeitos da morte do presidente da Câmara do município de Carira, Jailton Martins de Carvalho, conhecido como Jailton do Preá. Os exames balísticos serão feitos com as armas apreendidas para analisar se são compatíveis com a arma do crime.

 

Todos negam o cometimento dos crimes mesmo tendo sido autuados em flagrante, Adomarcos foi autuado ainda pelo crime de tráfico, foi encontrada certa quantidade de maconha no carro dele. Todos foram autuados por associação criminosa. Os policiais sergipanos estão em contato com a polícia baiana, de Jeremoabo principalmente, para a apuração dos crimes que eles estão cometendo desde 2010. As armas apreendidas serão enviadas para a Bahia para a realização de novas perícias pela polícia técnica de lá com o intuito de solucionar os casos em aberto.

A operação contou com o apoio da Dipol; do Grupo Especial de Repressão e Busca (Gerb), Companhia Independente de Operações Policiais em área de caatinga (Ciopac); Companhia Independente de Policiamento Especializado – Nordeste órgão da Polícia Militar da Bahia; e da Polícia Civil baiana.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Mandante do crime do capitão morre com confronto com a polícia

O mandante do crime que teve como vítima o capitão Manoel Alves de Oliveira, 42, …