sábado, 26/05/2018
Início » Editorias » Segurança Pública » Polícia prende seis pessoas na Operação Luz da Infância
Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Aracaju, Laranjeiras e São Cristóvão Foto: Ascom/SSP

Polícia prende seis pessoas na Operação Luz da Infância

Share Button

Seis pessoas foram presas em Sergipe na segunda etapa da  Operação Luz da Infância desencadeado hoje, 17, pela Polícia Civil em todo país, num total de 24 estados. As prisões em flagrante aconteceram em Aracaju, São Cristóvão e Laranjeiras e foram apreendidos 14 HD’s externos, celulares e computadores com conteúdo sexual envolvendo menores de idade. Os nomes dos presos não foram divulgados.,

Os policiais das  Delegacias de Repressão a Crimes Cibernéticos e de Atendimento a Grupos Vulneráveis, num total de 60 agentes e peritos na área de computação, foram  cumprir os mandados de busca e apreensão. “As informações foram repassadas para cada estado para que houvesse a continuidade da investigação”, explicou a delegada  Rosana Freitas, responsável por coordenar a investigação em Sergipe.

Ela completou, ainda, que “as equipes constataram, nos locais de busca, que os alvos baixavam, compartilhavam e mantinha os arquivos com conteúdo de pornografia infantil”.  Ela disse que investigar ainda se os alvos tinham a pedofilia como atividade financeira e se também são envolvidos na produção dos vídeos e imagens com exploração sexual infantil.

“Para que essa operação tivesse êxito,  a gente contou com o trabalho essencial da perícia porque o objetivo da operação é ir para os alvos indicados inicialmente e constatar in loco a materialidade de crimes ligados a exploração sexual e a pornografia infantil. Então, os peritos do Instituto de Criminalística foram também acionados e estiveram com a gente durante a investigação e na operação para que hoje nós, ao dar cumprimento as buscas, pudéssemos constatar a materialidade das suspeitas existentes de que os alvos baixavam, compartilhavam ou mantinham armazenados arquivos com conteúdo de pornografia infantil” disse a delegada.

Em crimes com esse teor além de apreender os agressores, também é necessário garantir a vítima apoio tanto social quanto psicológico. “É um compromisso nosso da Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) responsabilizar os agressores e essa prática delitiva. A partir do momento que foi deflagrada essa operação e havendo a identificação de alguma vítima, cuidamos para que a mesma seja assistida e encaminhada para o atendimento psicológico. Contamos com uma equipe multidisciplinar que é de fundamental importância para uma criança ou adolescente que seja vítima de uma violência sexual, para que ela seja acompanhada por uma equipe especializada que a ajude na superação do trauma” afirmou a delegada Mariana Diniz.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Caminhoneiros bloqueiam BR-101 em Sergipe

Dois trechos da BR-101 em Sergipe estão interditados pelos motoristas de caminhão. Um no km …