segunda-feira, 23/04/2018
Início » Editorias » Segurança Pública » PM é preso por tráfico de drogas
Os peruanos e o acreano foram presos Fotos: SSP/SE

PM é preso por tráfico de drogas

Share Button

Uma dupla operação deflagrada na tarde dessa quinta-feira, 01 de junho, pelo Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil, resultou na prisão de quatro pessoas e na apreensão de drogas e materiais utilizados para a comercialização. A ação visou o combate ao tráfico de entorpecentes no Estado. Os resultados foram apresentados hoje, 2, durante entrevista coletiva na Secretaria de Segurança Pública (SSP).  Entre os presos, está um policial militar, lotado na Companhia de Turismo, preso no momento em que se apresentava para o serviço.

A primeira operação, intitulada “Nuevo Sol”, resultou na prisão de dois peruanos e um do estado do Acre, responsáveis por adquirir e distribuir as drogas, vindas da região norte do país, aos traficantes de Aracaju. São eles: Robert Augusto Bedon Rosales, 28 anos e Christian Junior Bustamante Verde, 29 anos, ambos do Peru, além de Jemmy Webb Fernandes da Rocha, 48 anos, do Acre.

Segundo o diretor do Denarc, delegado Osvaldo Resende, as investigações iniciaram há dois meses, momento em que as equipes receberam informações, via Disque-Denúncia, acerca do tráfico de drogas promovido na capital sergipana por dois peruanos.

“Nas diligências apurou-se que o Jemmy adquiria carregamentos de narcóticos no norte do país para serem distribuídos a traficantes aracajuanos. Já na capital, a droga era armazenada em uma casa no bairro Farolândia, que ficava sob o poder dos dois peruanos, os quais ficavam incumbidos de repassar a droga à medida que iria sendo negociada”, explicou o delegado.

De posse dessas informações, as equipes seguiram em diligências até o local e efetuaram a prisão do trio,  autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Com eles, foram apreendidos cerca de 1/2kg de cocaína, seis celulares, balança de precisão, caderno com anotações e dois veículos utilizados nas entregas de drogas.  Além disso, Robert também foi autuado por uso de documento falso, tendo em vista que portava uma CNH falsa.

Ainda segundo Osvaldo Resende, foi constatado que a droga chegava do Acre em Aracaju pelos Correios, escondidas em isopores contendo açaí. “Inclusive, Jemmy responde a mais de cinco processos criminais no estado natal e tinha mandado de prisão em aberto por lá, cumprido no dia de ontem”, ressaltou o diretor do Denarc. As investigações prosseguem no sentido de identificar os traficantes sergipanos envolvidos com o grupo criminoso.

PM – Já a segunda ação, que contou com o apoio de militares do Comando de Operações Especiais (COE), culminou com a prisão de um policial militar acusado de integrar uma associação criminosa responsável pela prática de vários crimes, como tráfico de drogas, de munições, roubos, receptação, corrupção e concussão, na região da Grande Aracaju e município de Itaporanga.

Segundo Osvaldo Resende, investigações promovidas pelo Denarc identificaram uma associação criminosa que tinha entre os componentes policiais e um ex-policial militar atuava em diversos crimes graves na região de Itaporanga e na grande Aracaju. “O grupo criminoso contava com o apoio do ex-policial Luciano dos Santos Andrade, conhecido como Poli, o qual inclusive participava com os policiais investigados de blitz e buscas irregulares.

Cabo Márlio foi preso quando chegava para o trabalho no BPtur

Nessa ação em conjunto com o COE, demos cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido em desfavor do policial militar Márlio Oliveira de Jesus, integrante do grupo”, informou. O delegado ainda revelou que as investigações que levaram à prisão do policial vem ocorrendo desde o ano passado.

O assessor da Polícia Militar, coronel Paulo Paiva, comenta que o ex-policial militar Luciano Andrade, que está foragido, “fez parte do quadro da Polícia Militar até o ano de 2002, quando foi expulso da corporação por problemas disciplinares. Sua ficha disciplinar acumulou muitas transgressões, incluindo disparos de arma de fogo em via pública – última transgressão cometida por ele à época”. Após responder ao processo disciplinar administrativo, Luciano foi afastado dos serviços militares desde aquele ano.

Sobre o cabo Marlio, preso no dia de ontem em cumprimento a mandado de prisão preventiva, o coronel Paiva esclarece que todas as medidas serão adotadas por parte da PM.  “Ele já responde a um processo criminal na Comarca de Itaporanga d’Ajuda por algumas transgressões. Agora a PM irá instaurar um Conselho de Disciplina, que é um processo administrativo disciplinar, e que pode, caso seja considerado culpado, excluí-lo das atividades policiais”, comenta o coronel.

Ainda segundo o coronel da PM, o militar estava lotado no Batalhão de Turismo (BPTur) há cerca de seis meses. Anteriormente ele pertencia ao 1° Batalhão de Polícia Militar (1° BPM). “A sua prisão aconteceu no momento em que ele estava chegando à sede da BPTur para mais um dia de serviço, foi nesse momento que foi dada a voz de prisão, já que há um mandado de prisão expedido pela Justiça” revela o coronel Paiva.

Sobre Poli, o diretor do Denarc pede o apoio da população para “ajudar a localizar o suspeito, que está foragido: “as investigações prosseguem agora no sentido de identificar cada um dos policiais envolvidos nos crimes. Esperamos que, com a divulgação da foto do policial preso, novas vítimas possam identificá-lo e a população possa ajudar a localizá-lo por meio do Disque-Denúncia”.

 

Share Button
WWebsites

Leia Também

Perturbação do sossego: um problema ensurdecedor

Aos 86 anos, sofrendo de Alzheimer e diabetes tudo o que dona Josefa de Souza …