quarta-feira, 22/05/2019
Início » Editorias » Cidades » “Nossa preocupação é com as pessoas nos ônibus”
Duplichaves
José Carlos Amâncio, diretor executivo da Aracajucard

“Nossa preocupação é com as pessoas nos ônibus”

Publicado em 20 de maio de 2018, 12:17

“Nossa preocupação maior não é nem o dinheiro, mas sim com as pessoas que estão lá dentro”. A afirmação é do diretor executivo da Aracajucard,  José Carlos Amâncio, ao se referir a Rede de Vendas de Passagem Online lançada, essa semana, pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) e Aracajucard, que pretende reduzir ao máximo a circulação de dinheiro dentro dos ônibus e, dessa forma, evitar que haja assaltos. Haverá uma campanha publicitária forte para convencer cerca de 34 mil usuários do sistema de transportes, que ainda pagam a passagem em dinheiro, migrem para o cartão. Uma novidade desse cartão será a premiação de R$ 500,00.

Para Amâncio, a bilhetagem eletrônica tem sido um marco tecnológico no transporte coletivo, pela comodidade e segurança, evitando a movimentação de dinheiro dentro dos ônibus.  Os usuários terão terminais de atendimento (ATM) onde poderão comprar as passagens, inclusive, no cartão de débito, o que dá direito a concorrer a premiação.

Essa semana, logo após o lançamento da Rende de Vendas de Passagem Online e a festa do Prêmio Setransp de Jornalismo, José Carlos Amâncio que, na oportunidade, foi homenageado, concedeu a seguinte entrevista ao Só Sergipe.

SÓ SERGIPE –  O Setransp e o Aracajucard lançaram a Rede de Vendas de Passagem Online  e também outra novidade para o passageiro que é a passagem premiada. Quando  começam a valer?

JOSÉ CARLOS AMÂNCIO –  A passagem premiada vai passar a valer a partir de 1º de julho. Mas para as pessoas participarem  elas precisam ter um cartão pré-pago. Essa campanha é mais para as pessoas que pagam em dinheiro no ônibus. Estamos fazendo os cartões pré-pagos para quem tem interesse e vamos ter maio e junho para  fazermos essa campanha e termos a adesão de todos para comprarem a passagem, através deles. Estamos sugerindo que, ao invés delas pagarem em dinheiro, paguem no cartão.

SS – O senhor tem uma estimativa do número de pessoas que pagam a passagem do transporte coletivo em dinheiro?

JAC –  Hoje, 34% dos passageiros pagam em dinheiro, o que significa algo em torno de 50 mil pessoas.

SS –  Qual o investimento que o Aracajucard está fazendo nessa campanha para estimular os passageiros a utilizarem o cartão?

JAC –  Vamos entrar com spots nas rádios, com bus-door, cartazes em ônibus e terminais e vamos, também, fazer o  cadastramento itinerante nos terminais, nos finais de semana. Queremos atrair o maior número de pessoas possível.  A pessoa, quando começar a usar o cartão, terá algumas vantagens: acaba  o problema de troco, mais segurança por  não estar com dinheiro dentro do ônibus. Outra coisa, é dar mais velocidade no sistema porque, com dinheiro, tem que esperar o cobrador dar o troco, e usando o cartão isso acaba. Se você perder o cartão, pode solicitar a segunda via e o ressarcimento  do crédito. Além de estar participando da campanha para concorrer a R$ 500,00 todo mês, junto com a facilidade e garantia  e segurança que o cartão promove.

SS – A premiação que o senhor se refere será paga em dinheiro ou em crédito de passagens?

JAC – Será paga em dinheiro. O que nós fizemos:  passa por uma empresa de capitalização,  a Capemisa, que fará o sorteio pela loteria federal . Então, quando você adquire o cartão pré-pago , entra no site do Aracajucard e  vai cadastrar os dados pessoais. Quando compra  as passagens, recebe um número da sorte.

SS – Qual a regra básica para estar sempre concorrendo?

JAC – O passageiro tem que comprar, no mínimo, 40 passagens todo mês para concorrer sempre. Serão dez premiações mensais. O regulamento para cadastro na promoção estará disponível no site aracajucard.com.br.

SS – O senhor tocou num ponto interessante que é a redução de assalto.

JAC – Quando você tira o dinheiro do ônibus, tira, também, o interesse dos  bandidos que entram lá para assaltar.

SS – E as empresas  têm muito prejuízo com esses chamados assaltos no varejo, não é verdade?

JAC – Nossa preocupação maior não é nem o dinheiro, mas  sim com as pessoas que estão lá dentro. Além do dinheiro que é roubado, tem a integridade física das pessoas que é o mais importante.

SS – Que novidades, o passageiro pode esperar por parte da Aracajucard?

JAC –  Nesse primeiro momento vamos entrar com as ATMs (autoatendimento) para que ele possa adquirir, nos terminais, o cartão dele. Uma novidade que vamos lançar, é que ele pode comprar com o cartão de débito, pois hoje só paga em dinheiro. De fato, não precisa andar com dinheiro mais. Inicialmente, teremos 10 ATMs, mas vamos chegar a 20 ATMs em Aracaju e região metropolitana.

SS- Qual o número de passageiros nos ônibus de Aracaju, atualmente?

JAC –  Por dia, algo em torno de 220  a 230 mil passagens.

SS – Mudando um pouco de assunto, essa semana alguns sites noticiaram que a Setransp entrando na Justiça contra a gratuidade, mas o próprio Setransp desmentiu essa história. Como está essa situação hoje?

JAC – Tem que ver isso com o Setransp. Mas o que acontece é aquela velha história de que não existe almoço de graça, alguém vai ter que pagar essa conta.  Na medida em que passa a dar gratuidade  para o idoso, que você diz que domingo ele vai pagar  meia passagem, os seus custos não reduzem pela metade no domingo. Muito pelo contrário: você paga mais caro ao  motorista por estar trabalhando no final de semana. Isso de fato, se ocorrer, vai onerar o sistema e aí providências têm que ser tomadas. E vai refletir, diretamente, na tarifa, não tenha dúvida disso.

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert

Leia Também

Sem política de turismo, Sergipe perde oportunidades; jornalistas do sul não conhecem o Brasil

O Governo de Sergipe, que não tem uma política de Estado para o turismo e …