sexta-feira, 22/03/2019
Início » Colunistas » Antônio Carlos Garcia » Movimento de navios no TMIB aumentou 33% em 2018
Duplichaves
Embarque de soja no Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), na Barra dos Coqueiros

Movimento de navios no TMIB aumentou 33% em 2018

Publicado em 3 de março de 2019, 02:00

O Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), localizado na Barra dos Coqueiros, região metropolitana de Aracaju,  registrou um aumento de 33% no tráfego de navios no ano passado, na comparação com igual período de 2017. Enquanto que em 2018, o embarque e desembarque movimentaram 40 navios, em 2017 esse numero foi de 30. Os principais produtos transportados no porto foram coque de petróleo, trigo, fertilizantes, concentrado de cobre, soja, peças e equipamentos. O TMIB é  operado pela VLI.

Do TMIB recebe produtos que vem dos Estados Unidos (coque e fertilizantes),  Argentina (trigo), China e Polônia (peças e equipamentos), e do Marrocos (fertilizantes).  De Sergipe para a Índia e China segue concentrado de cobre e a soja vai para a Venezuela.

O concentrado de cobre, por exemplo, foi uma carga que ficou em evidência em 2018. O terminal fornece condições diferenciadas para manuseio e armazenagem da carga onde a mina é localizada em outro estado, em função da produtividade e disponibilidade do cais – o primeiro lote deste ano já está sendo formado.

O TMIB também oferece para a indústria sergipana uma vantagem competitiva: o recebimento de contêineres. O terminal tem capacidade para armazenar mais de 500 compartimentos e, assim, garantir às empresas do estado os benefícios fiscais da importação de diversos produtos.

Toneladas

A versatilidade é o principal atributo do TMIB. Com infraestrutura para receber dois milhões de toneladas por ano, o terminal embarcou dois navios de soja (60 mil toneladas) e viu a movimentação de trigo crescer em 9%. “Temos capacidade para auxiliar na exportação de grãos e na importação de insumos para o Nordeste”, explica Leonardo Paiva, gerente-geral de Portos Norte.

O TMIB é um dos principais empregadores da cidade. O porto atua como um vetor de desenvolvimento estimulando uma cadeia de negócios na região. Para se ter uma ideia são cerca de 120 pessoas entre diretos e indiretos fixos. Além disso, há uma média de 150 vagas temporárias abertas a cada ano, em razão de projetos para clientes e melhorias na infraestrutura de acordo com as demandas.

Logística diferenciada

Vista aérea do TMIB

O terminal contribui, ainda, para um dos maiores projetos de infraestrutura energética em andamento no Brasil. Próximo ao TMIB, está sendo construída a termoelétrica Porto de Sergipe I, que será a maior usina do tipo na América Latina com capacidade para fornecer 15% da energia consumida no nordeste.

Para isso, a VLI realizou um estudo aprofundado para a sua realização. Foram movimentadas aproximadamente 20 mil toneladas de cargas especiais para implantação do projeto, passando pelo terminal cargas de grande porte com peso de 300 toneladas e com mais de 30 metros de comprimento. “Há um estudo de engenharia diferenciado para atender uma demanda tão específica. É mais uma amostra da nossa capacidade de entregar ao mercado soluções logísticas”, afirma o gerente.

Os diferenciais do TMIB

Atributos do TMIB:

– Píer com mais de 300 metros de extensão

– Área total de 2 milhões de m², sendo 800 mil m² de área alfandegada

– Capacidade de movimentação de 2 milhões de toneladas por ano

– Disponibilidade de atracação imediata

– O TMIB encontra-se entre os principais mercados da região, tendo num raio de 500 km um mercado consumidor de aproximadamente 30 milhões de pessoas

– Boa conexão rodoviária e localização estratégica no Nordeste

 VLI

A VLI tem o compromisso de apoiar a transformação da logística no país, por meio da integração de serviços em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), além de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES).

Escolhida como uma das 150 melhores empresas para se trabalhar pela revista Você S/A pelos últimos quatro anos e a melhor do segmento de Serviços de Transporte pela Istoé Dinheiro em 2018, a VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

Leia também:

TMIB completa 22 anos em atividade em Sergipe

VLI abre vaga para estágio no Terminal Inácio Barbosa

Leia Também

Empresários paranaenses querem investir em Sergipe

Um grupo de 10 empresários de Londrina, no Paraná, de diversos segmentos, como telemarketing, construção …