quarta-feira, 12/12/2018
Início » Editorias » Cidades » Ministério lança plano de exportações em Sergipe
Duplichaves
O lançamento do PNCE foi no auditório da Federação das Indústrias de Sergipe Foto: Jorge Henrique

Ministério lança plano de exportações em Sergipe

Share Button

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) lançou, hoje, 14, em Aracaju, no auditório da Federação das Indústrias de Sergipe (FIES), o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), com o objetivo de mostrar ao empresariado local as oportunidades que existem no exterior e, ao mesmo tempo, capacitá-los para que possam explorar esse mercado.  Sergipe foi o sétimo Estado do País a ter o PNCE. No Nordeste, esse lançamento já ocorreu no Rio Grande do Norte, Pernambuco e Piauí.

O coordenador geral do Programa de Apoio às Exportações do MDIC, Eduardo Weaver, disse que o primeiro passo é conhecer as empresas do Estado e depois iniciar a capacitação, numa parceria com 14 entidades nacionais. Elas integram o Comitê Gestor do PNCE que faz monitoramento do programa com as empresas estaduais.

Além da FIES, os outros parceiros que compõem o Comitê Gestor são os Ministérios das Relações Exteriores (MRE), Agricultura, Banco do Brasil, Correios, Governo de Sergipe, Sebrae, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, BNDES e Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O PNCE é desenvolvido em cinco etapas: sensibilização, inteligência comercial, adequação de produtos e processos, promoção comercial e comercialização. Além disso conta ainda com três temas transversais para o direcionamento das empresas: financiamento, qualificação e gestão. O coordenador do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) da FIES, Rodrigo Rocha, disse que as capacitações dos empresários serão feitas em Sergipe.

O MDIC mapeou 1.800 empresas sergipanas de diversos setores, que vão desde produtos alimentícios até fabricação de móveis que poderão se beneficiar com as ações do plano.

O secretário do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Francisco Dantas, lembrou que uma indústria de mármores de Itabaiana já exporta seus produtos e no ano passado 81 empresas buscaram o mercado estrangeiro.  “O PNCE vem, como o próprio nome já diz, criar essa cultura exportadora no Estado, capacitar as empresas para novas possibilidades”, destacou o secretário.

Balança – Em 2015, Sergipe foi o 25º exportador entre os Estados brasileiros e o nono na região Nordeste, respondendo por 0,5% do total de vendas externas da região. No ano passado, as exportações totalizaram US 95,6 milhões e as importações US$ 213,8 milhões, gerando um saldo negativo de US$ 118,1 milhões.

Nesse período, a pauta de produtos exportados de Sergipe foi composta, principalmente, por produtos manufaturados, que representaram 98,2% do total. Já os produtos básicos e semimanufaturados somaram 1,3% e 0,6%, respectivamente. Os principais itens exportados em 2015 foram suco de laranja congelado, suco de abacaxi, calçados e partes, óleos essenciais e subprodutos, outros sucos de fruta. Os principais destinos das exportações foram Países Baixos, Estados Unidos, Sri Lanka, Colômbia e Rússia.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Banese participa da campanha “Abrace uma Causa”

O Banco do Estado de Sergipe (Banese) está participando da campanha “Abrace uma Causa”, que …