segunda-feira, 22/01/2018
Início » Editorias » Política » Militantes estão em greve de fome contra Reforma da Previdência
A greve é por tempo indeterminado

Militantes estão em greve de fome contra Reforma da Previdência

Share Button

Quatro integrantes do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) inciaram uma greve de fome, desde a última segunda-feira, em Aracaju, contra a Reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional. Eles estão no hall da Assembleia Legislativa de Sergipe, no centro da capital, e não tem prazo para suspenderem o movimento.

De acordo com Rafaela Alves, da direção estadual do MPA,  as quatro pessoas – dois homens e duas mulheres – são militantes do movimento e decidiram fazer a greve de fome por livre e espontânea vontade.  Desde a última segunda-feira, o grupo vem recebendo apoio das centrais sindicais, outros movimentos sociais e deputados estaduais e federais sergipanos que são contra a Reforma da Previdência.

A greve de fome realizada pelos militantes do MPA em Sergipe recebeu o apoio do deputado federal João Daniel (PT/SE), que inclusive parabenizou a iniciativa de mobilizações organizadas por trabalhadores e militantes sociais em todo país, contra a reforma da Previdência, a exemplo de integrantes do MPA que em Brasília estão há nove dias em vigília e greve de fome.

 “Todo esse movimento é para cobrar dos parlamentares federais uma postura contra essa proposta de reforma da Previdência. Nesse momento é preciso muita mobilização e luta da classe trabalhadora e das centrais sindicais. Só assim haveremos de barrar essa reforma contra o povo brasileiro. Toda nossa solidariedade a esses lutadores e lutadoras”, afirmou João Daniel.

Ainda esta semana, o MPA participará de uma reunião nacional para definir os rumos do movimento, pois a expectativa do Congresso Nacional e do presidente Michel Temer, é que a votação da Reforma da Previdência aconteça até o dia 18 de dezembro, próxima segunda-feira.

Os grevistas só estão bebendo água, tomando soro e sendo acompanhados por um médico. A idade destas pessoas varia entre 22 e 44 anos.  Rafaela Alves disse que, além de Sergipe, militantes do Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Piauí e Goiás também estão em greve de fome por tempo indeterminado.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Campanha Janeiro Branco alerta para cuidados com a saúde mental

Aproveitando toda a carga simbólica do mês que marca o início de um novo ciclo, …

Deixe uma resposta