quarta-feira, 22/05/2019
Início » Editorias » Segurança Pública » Mais de mil pessoas acompanham enterro de cobrador
Duplichaves
Muita gente no enterro do cobrador

Mais de mil pessoas acompanham enterro de cobrador

Publicado em 14 de julho de 2016, 22:44

Cerca de mil pessoas – entre colegas e representantes de diversas categorias profissionais – acompanharam, na tarde de hoje, 14, o sepultamento do cobrador David Jonatas Barbosa, 25, morto a tiros por um adolescente de 17 anos, no final da tarde da quarta-feira, no Conjunto Bugio. O corpo do cobrador, que deixa mulher e um filho de três anos, foi velado no Osaf e o sepultamento ocorreu no Cemitério da Cruz Vermelha.

Durante o velório e o trajeto até o cemitério, houve muitos protestos dos cobradores e motoristas, diante a violência que estão expostos no dia a dia. Eles carregavam faixas e cartazes pedindo mais segurança, entre elas uma que dizia o seguinte: “A Justiça é primordial para o cidadão: todos os rodoviários clamam por justiça para esse caso assolador. A Justiça não pode parar e a paz precisa voltar. Justiça já. De todos os trabalhadores rodoviários de luto”.

As Polícias Civil e Militar foram ágeis ao dar uma resposta à sociedade e na noite da quarta-feira apreenderam o menor de 17 anos, que confessou ser o autor dos disparos que mataram o cobrador. Esse mesmo adolescente, já havia sido preso por ter depredado uma viatura da Polícia Civil e já tinha praticado outros seis assaltos a ônibus. Ele não reagiu à prisão e foi encaminhado para a delegacia especializada.

Reuniões – Enquanto ocorria o velório, o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Aracaju (Setransp), Alberto Almeida, participou de uma reunião com o secretário de Segurança Pública, João Batista, para reforçar a disposição das empresas de ônibus sobre as ações de combate a assaltos e outros crimes contra passageiros e funcionários do transporte público.

As empresas já haviam atendido as medidas antes solicitadas, reforçando a comunicação em tempo real entre o sistema de monitoramento por câmera internas e GPS das empresas de ônibus e a polícia, bem como a aplicação de adesivos de Disque Emergência 191 e Disque Denúncia 181 em todos os ônibus; além de outras medidas de segurança como cofres para armazenamento de quantias maiores e reforço na divulgação do uso da bilhetagem eletrônica, evitando a movimentação de dinheiro nos ônibus.

No entanto, foi solicitado  que fossem avaliadas alternativas de melhorar a visibilidade interna dos ônibus, e o Setransp frisou que a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) junto com as empresas, estão à disposição para buscar opções. O Setransp ratificou que quanto a traseira do ônibus, única parte do veículo sem transparência vinda de fábrica, mesmo com a retirada da publicidade, que serve também às mídias de ações sociais, o espaço continuaria fechado.

Já durante a tarde, o superintendente da SMTT, Nelson Felipe, a secretaria de Defesa Social, Georlize de Teles, o representante da Secretaria de Estado da Segurança (SSP), André Baronto, e o presidente do (Setransp), Alberto Almeida visitaram a sede da Coopertalse para verificar o sistema de câmeras filmadoras em HD recém-implantado nos microonibus que atendem o transporte interurbano.

O equipamento de última geração e alto investimento, ainda é pouco usado no Brasil, mas mantém as imagens registradas em alta resolução independente das influências de trepidações e variantes de iluminação ou clima. De acordo com o presidente da Coopertalse, Valdenes Ferreira, as imagens captadas e divulgadas pela imprensa ajudaram a inibir a ação dos assaltantes, que até então era crescente.

Embora as câmeras atualmente utilizadas pelo transporte das empresas da capital já estejam auxiliando a polícia na identificação dos meliantes, a Secretaria de Defesa Social, a SMTT e o Setransp se prontificaram em buscar a inovação tecnológica para melhorar esses registros planejando a implantação dos equipamentos de filmagem em HD como os da Coopertalse.

Leia Também

Belivaldo e mais 13 governadores pedem revogação do decreto das armas

Catorze, dos 27 governadores brasileiros, entre eles o de Sergipe, Belivaldo Chagas, assinaram uma carta …