segunda-feira, 23/07/2018
Início » Editorias » Negócios » Governador cria grupo executivo para discutir a Fafen
Duplichaves
A comissão tem 180 dias para apresentar propostas

Governador cria grupo executivo para discutir a Fafen

Share Button

Com o propósito de buscar alternativas para evitar o encerramento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) em Sergipe, o governador Belivaldo Chagas criou, na tarde desta terça-feira, 19, um grupo executivo formado por técnicos e empresários sergipanos, que apresentará em 180 dias, alternativas para evitar o fechamento ou hibernação das atividades da unidade no estado.

O ato de assinatura do decreto ocorreu no Palácio de Despachos e foi acompanhado pelos prefeitos e vereadores dos municípios de Laranjeiras, Rosário do Catete, Santo Amaro e Maruim. Também participaram os vereadores de Riachuelo e Divina Pastora. Todos os municípios estão situados na região do Vale do Cotinguiba, localidade em que a fábrica de fertilizantes está instalada.

O decreto estabelece que o grupo executivo promova uma interlocução direta com os órgãos e entidades da administração pública, incluindo as concessionárias e permissionárias de serviços públicos estadual e federal, em especial a Petrobras, a Sergás, Deso e Energisa, como também a Prefeitura de Laranjeiras, na busca de alternativas para manutenção da indústria no estado.

Esse grupo tem um prazo de 180 dias, contatos da data da sua instalação, para apresentar o relatório de conclusão dos trabalhos. Esse prazo poderá ser prorrogado, caso necessário, por igual período.

Na reunião, que contou também com a participação do ex-governador Jackson Barreto, ficou definido que as forças políticas e empresariais do Estado atuarão para manter a fábrica funcionando, mesmo que seja nas mãos de outros donos e não mais da Petrobras.

No dia 20 de março de 2018, a Petrobras emitiu comunicado oficial informando a decisão de hibernar as fábricas de Fertilizantes situadas em Sergipe e Bahia. A decisão de encerrar a operacionalização das unidades está alinhada ao Plano de Negócios e Gestão da empresa de abandonar a atividade de produção de fertilizantes. A empresa também deu um prazo de 120 dias, a contar do dia 30 de junho, para que os estados apresentem uma alternativa para a fábrica de fertilizantes que não seja a sua hibernação ou fechamento.

O grupo executivo é composto de 11 membros representantes de entidades da administração pública e do setor produtivo. O Poder Executivo será representado no grupo pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho; o secretário da Fazenda (Sefaz), Ademário Alves de Jesus; a procuradora Geral do Estado (PGE), Aparecida Gama; o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), José Matos Lima Filho; e o presidente da Sergipe Gás S.A. (Sergas), Eugênio Dezem. O setor produtivo será representado pelos empresários Albano Franco e Eduardo Prado de Oliveira; os economistas Ricardo Lacerda e José de Oliveira Júnior; Marcelo dos Santos Menezes e Rosildo Silva. Também terão assento ao grupo os representantes dos vereadores e prefeitos dos municípios do Vale do Cotinguiba.

O governador Belivaldo Chagas afirmou que a manutenção da fábrica de fertilizantes é um compromisso e uma bandeira do seu governo e do povo sergipano. “É uma bandeira suprapartidária e apartidária. Trata-se de uma empresa estratégica que serve ao país e não somente a Sergipe”, enfatizou.

Ele destacou que é importante conseguir a prorrogação do prazo de fechamento da empresa até a eleição do novo presidente da República. “As bancadas federais de Sergipe e da Bahia precisam se unir e lutar pela Fafen”, ressaltou o governador ao dizer que vai entrar em contato com o governador da Bahia, Rui Costa, para provocar uma reunião com o novo presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, para discutir o destino da fábrica de fertilizantes.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Cerca de 20% da população ainda guarda moedas em casa, diz BC

A dona de casa Mirtes de Oliveira Souza, 69 anos, residente no Conjunto Leite Neto, …