sábado, 23/06/2018
Início » Editorias » Cidades » Forró na Moda: de Pernambuco para o mundo
Banda Forró na Moda em apresentações pelo Nordeste

Forró na Moda: de Pernambuco para o mundo

Share Button

De Águas Belas, no sertão de Pernambuco, para o Brasil e o mundo. Essa é a pretensão da banda Forró na Moda, que está circulando todo Nordeste para divulgar o trabalho. Tendo como atrações principais os vocalistas Beto Bandoleiro (que já cantou nas Mulheres Perdidas), com 17 anos estrada, e Luan Mel, percussionista que há quatro anos passou a cantar, a banda é sucesso por onde passa. Eles já gravaram o primeiro CD e DVD que tem como carro-chefe a música “Fui, eu tô largado”.

“Estamos pelo Nordeste divulgando o nosso trabalho, mostrando o que temos de melhor”, disse Beto Bandoleiro, lembrando que a banda é bastante conhecida em Recife e que está tendo uma ótima recepção nas redes sociais. “Rapidamente, já temos mais de 15 mil seguidores no Facebook”, comemora Beto.  A música “Fui, eu tô largado” já está tocando até em rádios de Boston, nos Estados Unidos, desde que foi postada nas redes sociais.

O Forró da Moda tem uma estrutura incrível no palco, entre músicos, bailarinas e produção envolvidos e comprometidos com o sucesso do evento e diversão do público.  No repertório, os sucessos atualizados que o público gosta de cantar.

Em Aracaju, desde a segunda-feira, a Banda Forró na Moda percorreu as emissoras de rádios, televisão e jornais para apresentar o trabalho, o CD com os maiores sucessos, enfim, fazendo o marketing. Daqui eles retornam a Recife e depois rumam para esse mesmo trabalho no Ceará. Os contatos para a banda para agendar shows são os seguintes: 87.98137.2786, falar com Fábio Ramos, e 97.3775.2786.

Antes de seguirem viagem, Beto Bandoleiro e Luan Mel cantaram para os internautas e deixaram um recado para o portal Só Sergipe. Confiram.

A  dupla cantando:

 

Um recado para o Só Sergipe

Share Button
WWebsites

Leia Também

Mais de 10 mil feminícidios ficaram sem solução no Brasil em 2017

No ano passado, mais de 10,7 mil processos sobre assassinatos de mulheres no Brasil ficaram …