sexta-feira, 22/03/2019
Início » Editorias » Cidades » Exército entra na guerra contra mosquito
Duplichaves
Secretário de Saúde do Estado, José Sobral, e o comandante do 28º BC, coronel Silva Neto, juntos, no combate o mosquito da dengue. Foto: André Moreira

Exército entra na guerra contra mosquito

Publicado em 8 de dezembro de 2015, 20:03

A partir da quinta-feira, 10, 100 militares do 28º Batalhão de Caçadores, estarão visitando residências na capital, juntos com agentes de endemias, para combater o Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Nesta quarta-feira, eles passarão por um treinamento e logo em seguida estarão atuando, pois, a situação em Sergipe é preocupante. Dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES) indicam que, até o momento, foram notificados 100 casos de bebês nascidos com microcefalia, com uma morte, provocados pelo zika.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da SES, Giselda Melo, disse que a infestação do mosquito está em todos os 75 municípios sergipanos, mas os casos de bebês com microcefalia só foram detectados em 36. Já o secretário estadual de Saúde, José Sobral, não descarta a possibilidade de existir outros casos, por isso pediu às secretarias municipais de saúde que façam o Levantamento de Índice Rápido (LIRA) e notifiquem os casos de dengue, zika e chikungunya.

Os médicos em Sergipe também estão investigando a possível ligação da zika com outra doença rara, a Síndrome de Guillian-Barré, que atinge o sistema nervoso. Segundo a SES, na última atualização ocorrida em 1º de dezembro, 28 casos de pacientes com essa doença em Sergipe foram detectados. O número é expressivo, porque, segundo a SES, nenhum caso dessa doença havia sido registrado nos últimos anos.

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert

Leia Também

Empresários paranaenses querem investir em Sergipe

Um grupo de 10 empresários de Londrina, no Paraná, de diversos segmentos, como telemarketing, construção …