sábado, 23/06/2018
Início » Editorias » Cidades » Energisa promove evento na Semana do Meio Ambiente
O biólogo Rauber Garcia falando sobre a situação das tartarugas marinhas

Energisa promove evento na Semana do Meio Ambiente

Share Button
Uma exposição foi montada no hall da Energisa

As terríveis consequências para as tartarugas e outros animais marinhos em razão da poluição por plástico foram o assunto principal tratado na palestra do biólogo Rauber Garcia, do Projeto Tamar, na abertura da Semana do Meio Ambiente da Energisa, realizada no dia 4 de junho. A relação entre o tema da Semana do Meio Ambiente (realizada de 4 a 8 de junho na empresa), que é “Acabe com a poluição por plástico”, com a parceria entre a Energisa e o Projeto Tamar foi uma reunião bastante acertada. Apesar do evento ter ocorrido no início do mês, somente hoje, 13, é que a concessionária de energia divulgou o evento.

Quem assistiu à palestra passou a ter uma consciência mais acentuada sobre os impactos que cada pessoa provoca no meio ambiente, principalmente quando os materiais chegam aos oceanos. Com a utilização de materiais plásticos, a exemplo de canudos e copos descartáveis, embalagens e produtos variados, o descarte incorreto termina gerando esses impactos que afetam a vida marinha.

Todos os colaboradores presentes à abertura da Semana do Meio Ambiente ganharam um par de ingressos para visitarem o Oceanário de Aracaju, coordenado pelo Tamar. “A ideia da Energisa de relacionar o tema da poluição por plásticos com a vida marinha é excelente. A gente acaba vindo para o local de trabalho e sensibilizando as pessoas sobre esse assunto. Importante que outras empresas sigam esse exemplo e a proposta da conscientização se espalhe e ganhe mais força”, destaca a coordenadora do Oceanário Mariane Buzzo.

Além da palestra, o Projeto Tamar promoveu uma exposição, montada na área de descanso, abordando vários aspectos sobre as tartarugas marinhas. Sergipe é um importante nascedouros desses animais. E o Tamar desempenha um papel fundamental à preservação, especialmente, da tartaruga oliva, que tem aqui no menor estado do Brasil uma preferência para produzir seus filhotes e perpetuar a espécie.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Mais de 10 mil feminícidios ficaram sem solução no Brasil em 2017

No ano passado, mais de 10,7 mil processos sobre assassinatos de mulheres no Brasil ficaram …