sábado, 23/03/2019
Início » Editorias » Política » Eduardo Amorim propõe homenagem a piloto
Duplichaves
Senador Eduardo Amorim: "política para mim é uma missão, não é profissão"

Eduardo Amorim propõe homenagem a piloto

Publicado em 19 de fevereiro de 2016, 00:50

O piloto de Formula I, Ayrton Senna, poderá ser primeiro esportista, cujo nome irá constar no Livro dos Heróis da Pátria. A proposta  foi feita, hoje, 18, pelo senador Eduardo Amorim (PSC-SE). Esse livro, com páginas de aço, fica exposto no Panteão da Pátria, na praça dos Três Poderes, em Brasília, e homenageia os brasileiros que se destacaram na defesa e na construção da história nacional.

Amorim espera, agora, a designação de relator na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Em uma década, Ayrton Senna teve 41 vitórias em grandes prêmios da Fórmula 1 e conquistou os títulos mundiais de 1988, 1990 e 1991.

A morte do piloto em maio de 1994, durante o GP de San Marino, causou uma comoção nacional pouco vista na história do país. Para o senador Eduardo Amorim, Senna é um exemplo de superação.

O  monumento foi patrocinado pela Fundação Bradesco e doado ao governo brasileiro em 7 de setembro de 1986, durante a gestão de José Sarney.  Como não se trata de um mausoléu, o termo correto para designar o monumento deveria ser “cenotáfio”, significando um memorial fúnebre erguido para homenagear alguma pessoa ou grupo de pessoas cujos restos mortais estão em outro local ou estão em local desconhecido.

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert

Leia Também

Depredação do patrimônio público preocupa Zé Valter

O vereador Zé Valter (PSD) está preocupado com o volume de casos de depredação do …