terça-feira, 18/06/2019
Início » Editorias » Negócios » Cohidro espera colher 1 milhão de espigas de milho
Duplichaves
Não vai faltar milho durante o São João Fotos: Fernando Augusto

Cohidro espera colher 1 milhão de espigas de milho

Publicado em 20 de maio de 2019, 09:40

A Cohidro (Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe) estima colher, até o final do período junino, um milhão de espigas de milho nos 421 lotes irrigados. A expectativa é do gerente do perímetro, Gildo Lima, ao explicar que o plantio começou em fevereiro e a colheita já começou.

A colheita do amendoim também começou

“No São João do ano passado, chegou muito milho de uma vez só e o milho caiu muito o preço [para R$ 20 o cento]. Este ano, muita gente apostou em plantar antes e muito milho já está sendo colhido”, afirmou. Cerca de 38 hectares serão destinados exclusivamente à colheita na semana em que se festejam os dois principais santos do ciclo junino. Neles, deverão ser colhidas 760 mil espigas. Outros 26 hectares foram plantados amendoim, e a perspectiva é que a produção chegue perto das 80 toneladas.

Na região Centro Sul, onde está Lagarto, a irrigação continua sendo o diferencial para a produção no período em que o milho verde é mais requisitado. Segundo o técnico agrícola da Cohidro, José Américo, quem está plantando no perímetro irrigado ou tem acesso à mesma tecnologia disponível nesses lotes, sai na frente. “Tudo indica que esse ano o preço vá ser melhor para o produtor irrigante no período dos festejos juninos. Até porque, quando não chove, se não tiver irrigação, não tem como ter milho para colher na véspera de São João”, analisa o técnico.

Gildeon Dias é um dos produtores que aproveitam a demanda do período junino. Ele vai colher em 34 dias o milho verde que plantou há um mês e meio. A plantação está em 1,8 hectares preparados para cultivar tomate, quiabo e pimenta malagueta, utilizando mangueiras de irrigação por gotejo fixas.

Por isso, os pés de milho foram dispostos em duas linhas a 33 e 40 centímetros um do outro, com intervalo de quase dois metros entre as fileiras. O número reduzido de mudas é compensado pela tecnologia de ‘fertirrigação’ que os dois lotes possuem, levando até as raízes, a adubação à base de ureia diluída na água. Assim, é aguardada uma colheita próxima de 35 mil espigas.

Leia Também

Teles vão criar lista de “não perturbe” em 30 dias

O comerciário José de Oliveira Souza parece que vai ter sossego dentro de algum tempo. …