domingo, 16/12/2018
Início » Editorias » Cidades » Antonio Hora fala sobre o Cadeião na Câmara de Estância
Duplichaves
Antônio Hora faz palestra na Câmara de Estância Foto: Genilson Máximo

Antonio Hora fala sobre o Cadeião na Câmara de Estância

Share Button

O cadeião de Estância, a ser inaugurado no dia 25 de novembro, terá o que há de melhor em tecnologia de segurança, vai gerar 120 empregos diretos e, dentro de pouco tempo, será uma referência nacional. Essa foi a mensagem que o secretário de Justiça e Defesa do Consumidor (Sejuc), Antônio Hora Filho, deixou para a população de Estância, numa palestra que fez na Câmara Municipal, na tarde da quarta-feira, 9, para explicar sobre o novo cadeião, com capacidade para 196 pessoas. Estes internos serão levados de baixa e média periculosidade.

Antônio Hora atendeu a um convite do presidente daquela Casa, vereador Sérgio de Larissa (PSD), para que esclarecesse sobre o cadeião. Ele achou natural a preocupação de todos com relação a nova unidade prisional, mas tranquilizou a população assegurando que os internos não fugirão, em virtude do alto nível de segurança. Para se ter uma ideia, o cadeião terá câmaras internas e externas que farão o monitoramento dos internos 24 horas por dia, inclusive, via internet, sem contar com os profissionais que, diuturnamente, estarão fiscalizando tudo na unidade.

De acordo com Hora, o cadeião contará com um body scanner (escâner corporal) que vai detectar qualquer tipo produto ilícito que alguém queira colocar no interior do cadeião. Esse aparelho é tão sofisticado que poucos aeroportos brasileiros o possuem.  Estão sendo implantados os bloqueadores de celulares e os internos não terão contato com o ambiente externo.  O secretário disse que a administração desta cadeia será feita em cogestão com a empresa Reviver.

Ele explicou que durante a contratação da Reviver, o governador Jackson Barreto (PMDB) fez questão de informar à empresa que a prioridade seria contratar pessoas do município de Estância, o que de fato está acontecendo. Foram selecionadas 200 pessoas que passarão por um curso intensivo de 10 dias. Destas, 120 irão começar a trabalhar imediatamente e 80 delas ficarão como reserva.

O projeto para construção do cadeião em Estância começou em 2008 e, inicialmente, a obra estava orçada em R$ 3,7 milhões, sendo que R$ 3,3 milhões eram do Ministério da Justiça e o restante – R$ 400 mil –  do Governo do Estado. Mas quando a obra começou, passou para R$ 6,075 milhões e o governo teve que arcar com essa diferença.

Questionamentos –  Logo após discorrer sobre a nova cadeia, Antônio Hora foi saudado pelos vereadores, a exemplo de Misael Dantas (PSC), Artur Nascimento (PT), José Domingos Soares (PT), André Graça (PSL)              que, também, teceram comentários a respeito do sistema prisional sergipano. O vice-prefeito de Estância, Filadelfo Alexandre (PMDB), que já foi secretário adjunto da Justiça, ressaltou que a unidade vai trazer mais segurança para região, em virtude do constante tráfego de veículos das organizações policiais na área.

O presidente da Câmara, Sérgio de Larissa, também permitiu que a comunidade, que lotou a galeria do plenário Filadelfo Luiz da Costa, questionasse o secretário Antônio Hora. Coube ao presidente do Sindicato dos Comerciários de Estância, José Carlos Ferreira, ao estudante Fábio Oliveira e ao empresário Miguel Márcio discorrerem sobre o sistema. Fábio, por exemplo, disse que Estância só tem a ganhar com instalação do cadeião em Estância.

 

Share Button
WWebsites

Leia Também

Homem é preso pela PF com 30 quilos de cocaína

Agentes da Polícia Federal (PF) prenderam na tarde desta sexta-feira, 14, na rodovia SE=170, em …