terça-feira, 21/11/2017
Início » Colunistas » Aline Laranjeira » A Bela e a Fera – um emocionante live action
bela e a fera

A Bela e a Fera – um emocionante live action

Share Button

Só o amor é capaz de desfazer um terrível feitiço. Assim é desenvolvida a premissa do mais novo live action produzido pela Disney, A Bela e a Fera. Inspirado no desenho animado que ganhou uma legião de fãs, o filme agora retorna com personagens humanizados e, obviamente, computadorizados, proporcionando uma experiência ainda mais real.

A fidelidade entre o filme recém lançado e o desenho de 1991 é um ponto forte nessa obra. Emma Watson pôde se descaracterizar completamente de sua inesquecível personagem Hermione da saga Harry Potter. O papel interpretado por ela, Bela, representa um grande marco em sua carreira, não só pela imponência retratada, fazendo jus às suas ideologias feministas, mas também a possibilidade de se apreciar uma interpretação distinta e diversificada. Já a Fera, interpretada pelo Dan Stevens, não desfrutou de um protagonismo na história. Suas cenas não são enfatizadas ou bem exploradas, sendo a atuação do Luke Evans, como o caçador Gaston, mais priorizada e relevante ao longo da trama.

Os efeitos visuais podem ser melhor apreciados se assistidos na qualidade IMAX e, apesar da aparência fantasiosa da película a partir da ênfase em planos que destacam os objetos falantes, a história não perde a originalidade, representando, inclusive, uma singela homenagem ao desenho, com faixas musicais regravadas e inéditas. O roteiro reescrito por Steven Chbosky merece evidência por atribuir características sutis, delicadas e inovadoras na história. A diversidade foi um atributo positivo e certeiro, tornando a narrativa dinâmica e fazendo os 129 minutos passarem rapidamente para o telespectador.

Além dessa questão, é valido salientar a modernidade da obra, mesmo sendo ambientada durante o século XVIII. O enredo abarca a importância da leitura, a necessidade de se colocar no lugar do outro, além do amadurecimento através da convivência, a fim de se aniquilar a alienação e a ignorância, os quais são assuntos pertinentes nesta década.

A Bela e a Fera, portanto, pode não perdurar nas mentes daqueles que assistiram, porém, certamente, é um filme feito para agradar os fãs que já conheciam a história e a apreciam desde o seu formato animado.

Share Button
WWebsites

Leia Também

Ilustração: Rildo Bezerra

Teje preso, teje solto!!

Em Sergipe, um policial militar deu voz de prisão a um inocente cavalo por ter ...

Deixe uma resposta